Como adequar sua empresa à LGPD

Mais de 75% das empresas no Brasil dizem não estar preparadas para a Lei Geral de Proteção de Dados, que entrará em vigor em agosto deste ano. 

Nosso país tem um histórico negativo a respeito aos dados dos usuários, uma das nações que mais vem sofrendo com ataques cibernéticos no mundo. Segundo informações do CGI (Comitê Gestor da Internet).

Baseada nessas informações, nós da Wine Tecnologia decidimos preparar algumas dicas que poderão ajudar na implantação e na adequação à LGPD em sua empresa.

São elas:

1 – Criação de um comitê 


Importante contratar uma empresa terceira ou até mesmo preparar uma equipe dentro do ambiente tecnológico, TI e do jurídico para se encarregar desse processo e da adequação.

2 –  Processo de conscientização interna

Considerando que os responsáveis pela segurança de dados repassem informações e normas importantes criadas para que nenhuma infração seja cometida.

Para isso pode ser utilizado treinamentos e palestras internas, para conscientização de equipes e líderes.

3 – Faça um mapeamento de seus dados

Fundamental saber onde estão todos os dados armazenados, coletados e por onde todos eles passaram até chegar ao servidor da empresa. Além de aderir um policiamento constante ao acompanhar dados novos e os já existentes.

Fazendo o mapeamento certamente será mais fácil identificá-los, protegê-los.

4 – Reforçar a política de segurança da empresa 

O Responsável pelo controle ou empresas terceiras responsáveis, devem repassar 

materiais e normas de segurança para todos os colaboradores dentro da corporação. Para que todos estejam em conformidade e cientes de todos os procedimentos isso engloba todos os níveis hierárquicos dentro da empresa.

Como mostrar profissionalismo e ter etiqueta em uma videoconferência

Em um mundo cada vez mais digital e interativo dentro da internet, a necessidade de utilizar videoconferência teve um aumento considerável.

Seja para reuniões de negócios, para mensurar resultados e até mesmo para fazer aquele bate-papo com profissionais e equipes de sua empresa.

Essa aceleração veio através de uma necessidade que a pandemia trouxe para o mundo em 2020, onde muitos profissionais passaram a realizar suas tarefas via home office.

Porém na prática, às vezes muitos profissionais se esquecem de manter a postura profissional na hora da videoconferência, não é mesmo?

Separamos aqui dicas que poderão ajudar você a marcar uns pontinhos a mais na hora daquela chamada de vídeo.

1 – Vista-se como se estivesse em um dia comum no escritório da empresa

Antes da pandemia chegar à sua rotina de trabalho ao participar de reuniões importantes de negócios, eram pensadas para causar de certa forma uma boa impressão para aumentar suas chances na hora de fechar uma venda e até mesmo uma parceria, não é mesmo? 

Através de uma reunião via videoconferência não seria diferente, recomendamos que utilize trajes sociais assim como seu antigo hábito em sua rotina antiga de trabalho.

2 – Olhe para pessoa do outro lado da tela

Ao olhar para uma pessoa no momento em que você precisa entender suas dúvidas e problemas é extremamente fundamental para passar confiança, na hora de oferecer soluções, serviços, mensurar resultados entre outras informações que deseja repassar aos seus ouvintes.

3 – Ambiente e fundo da videoconferência

Escolher um ambiente agradável e silencioso na hora da vídeo chamada deve ser bem analisada, pois facilitará em questões de ruídos, iluminação entre outros fatos que possam atrapalhar na hora da sua reunião virtual.

4  – Evite Interrupções 

Como muitos profissionais passaram a trabalhar em casa, suas famílias também passaram a vivenciar essa rotina, devido aos filhos, esposas e até mesmo animais de estimação estarem presentes em seu novo ambiente de trabalho, podendo causar interrupções inesperadas.   

5- Não digite no momento da videoconferência

Até sua própria digitação gera um ruído incômodo para quem está do outro lado da tela. Caso precise anotar durante a reunião, escreva num papel ou coloque o microfone do computador no mudo.

6- Não saia sem avisar

Evite retirar-se no meio da conferência. Caso você tenha um compromisso inadiável, peça licença e saia.

Dicas para tornar o e-mail corporativo mais seguro

Qual profissional ao abrir sua caixa de e-mail corporativo não se deparou com aquele famoso link suspeito e até mesmo duvidoso enviado por um endereço de e-mail estranho.

Um grande vilão que pode comprometer dados e outras informações de sua empresa, mas afinal, como se prevenir e não cair em práticas de má fé como essas?

Separamos aqui algumas dicas que podem ajudar seus colaboradores a não caírem em golpes assim. 

1- Criação de boas práticas de utilização de e-mail corporativo 

Utilizar um meio de conscientização para todos os colaboradores é de extrema importância, pois nem todos possuem um certo conhecimento para distinguir um e-mail malicioso de um totalmente comum. 

Sem falar que alguns podem ter dificuldades para utilizar a ferramenta de e-mail disponibilizada pela corporação. 

Criar um manual de boas práticas certamente irá ajudar na conscientização da utilização da caixa de e-mail e até mesmo poderá dar um norte de como o colaborador pode usar e entender melhor a ferramenta.

2-  Verificar fontes antes de abrir um e-mail duvidoso

Uma das práticas mais utilizadas por cibercriminosos para conseguir acesso a dados da empresa, são através dos famosos arquivos anexados ao e-mail.

Ao baixar um determinado arquivo em qualquer máquina dentro do ambiente da empresa, irá acarretar pequenos, médios e até mesmo grandes problemas para a rede do local.

3 – Filtros Antispam

O trabalho de softwares como esse é fazer uma análise constante sempre que um e-mail não confiável é enviado. Ferramenta de ajuda indispensável em muitas empresas e que de certa forma ajuda a manter a rede local mais segura.

Além dessas 3 dicas, recomendamos que periodicamente sejam realizados backups de dados e informações importantes, para que em caso de invasão e até mesmo motivos piores devido a um e-mail como esse, a rede corporativa não sofra impactos graves e que possa trazer custos elevados para soluciona-los.

Caso necessite de uma empresa para ajudar a preparar a segurança da informação de sua empresa, conte com a Wine Tecnologia.

Temos profissionais qualificados prontos para atuar e deixar a rede da sua empresa mais segura.

Tipos de Firewall

Tipos de Firewall

Em nossa matéria anterior falamos um pouco da importância de investir em um sistema de firewall eficiente em sua empresa.

Você pode acompanhar e rever essas informações clicando (aqui).

Nesse novo artigo iremos mostrar os tipos e falar um pouco mais sobre cada um deles, para que assim você possa analisar e implantar o tipo de firewall mais eficaz em sua rede.

Firewall de Hardware

Conhecido como firewall de dispositivo é ligado diretamente em uma rede interna ou externa.

Diferente do firewall de software, o firewall de hardware tem seus recursos e não consome nenhuma CPU ou RAM dos dispositivos host. Utilizado como um dispositivo físico que serve de gateway.

Muito utilizado por médias e grandes empresas que possuem infraestrutura de TI e diversos computadores ligados a ela. Essa solução é muito eficaz do que instalar software individual em cada dispositivo.

Firewall de Software

Instalado diretamente no host e conectado a um dispositivo específico, ele necessita utilizar seus recursos para funcionar, consequentemente é inevitável o uso de parte da RAM e da CPU do sistema.

Caso tenha diversos micros conectados em sua rede e na sua estrutura corporativa, é necessário efetuar a instalação em cada um desses dispositivos.

Lembrando que ele deve ser compatível com o host e também precisa ser configurado individualmente, as vantagens de firewalls de software é que eles podem diferenciar programas enquanto filtram o tráfego de entrada e saída.

Firewall de Filtragem

Utilizado para verificação de segurança conectado em switches e roteadores ele monitora o tráfego de rede filtrando os pacotes recebidos de acordo com as informações que eles carregam.

Esse tipo de firewall decide se um pacote deve ou não ter acesso a rede. Para isso, ele inspeciona o protocolo, endereço IP de origem, IP de destino, porta de origem e porta de destino.

Firewall Proxy

Essa modalidade de firewall trabalha como um intermediário entre sistemas internos e externos mantendo a comunicação através da internet.

Assim fazendo a proteção da rede encaminhando solicitações do cliente original e mascarando-a como sua. Proxy significa servir como um substituto e, consequentemente, esse é o papel que desempenha. Ele substitui o cliente que está enviando a solicitação.

Durante uma solicitação feita pelo cliente para acessar uma pagina web, essa mensagem é interceptada pelo servidor proxy.

proxy encaminha a mensagem para o servidor da web, fingindo ser o cliente. Isso oculta a identificação e a geolocalização do cliente, protegendo-o de quaisquer restrições e possíveis ataques.

Dicas de rede estruturada para sua empresa

Todos nós profissionais e entendedores do mundo de TI sabemos da importância de uma rede bem estruturada. Aliada da infraestrutura de sua empresa e principal responsável pela comunicação de dados.

Decidimos deixar aqui algumas dicas e informações importantes para ajudar ou até mesmo melhorar o desempenho de sua TI.

Para montar uma estrutura de rede de alta capacidade e confiável, é necessário que sua equipe tenha atenção em alguns pontos abaixo:

1 – Infraestrutura Física 

A primeira etapa do projeto de rede é reconhecer todo o espaço disponível para mensurar a quantidade de equipamentos necessários na infraestrutura local. 

2 – Capacidade

Saber a quantidade de pessoas é importante para definir a capacidade que será instalada, para isso é preciso projetar e calcular o número de pessoas que irão utilizar a rede, contabilizando a quantidade atual e também a futura.

3 – Matéria Prima 

Além das duas informações anteriores serem fundamentais para construção e a elaboração da estrutura da rede do local, a quantidade de insumos também devem ser consideradas, como por exemplo: Metragem de cabos de redes, switches, patch cord, racks, servidores, computadores e assim por diante. 

Com tudo isso, sua equipe de TI terá mais assertividade na compra dos itens e evitar compras em excessos.

4 – Rede Elétrica 

Aliada de toda a parte da infraestrutura de TI e ligada diretamente ao funcionamento de todos os componentes ligados à sua rede, é fundamental uma análise e também uma boa instalação elétrica no local.

5 – Redundância

Sabemos que todos os sistemas estão sujeitos a falhas e até mesmo imprevistos, o grande vilão da rede elétrica são as quedas de energia. Para isso recomendamos sistemas capazes de prevenir os impactos dessas quedas, para que assim seus colaboradores não tenham impactos na operação durante seu dia a dia.

6 – Segurança da Informação 

Outro ponto importante é a segurança da sua rede local, após toda a montagem da infraestrutura de sua rede agora chegou o momento de deixa-la mais segura e para garantir isso, sugerimos que invista em: Firewall para aplicações de políticas de acesso e controle de consumo de banda, sistema de proteção a ataques e vírus.

Gostaram de nossas dicas e sugestões? 

Caso precisem de uma ajuda para adaptar e até mesmo montar parte de sua estrutura de TI, entre em contato com nossa equipe especializada. 

Como evitar servidores lentos

Algumas empresas sofrem com o mau funcionamento de seus servidores e racks, um problema comum muito presente no ambiente corporativo que é a lentidão no funcionamento desse item importante de sua infraestrutura de TI.

Causando problemas na hora de fazer o gerenciamento e na execução de processos internos dentro da empresa. Para ajudar vocês, resolvemos deixar aqui em nosso blog algumas dicas importantes que possam ajudar no dia a dia de sua equipe de TI.

Vamos lá?

Proteja seus servidores de vírus

Sabemos que alguns vírus podem causar lentidão e até mesmo outros tipos de danos nos servidores. Neste caso, recomendamos que eliminem todos visitantes indesejáveis com certa urgência, invista em soluções bem avaliadas e recomendadas quando o assunto for antivírus. 

Configuração de Hardware

Quando o assunto é hardware, não tem outra solução a não ser uma ótima configuração e capacidade de armazenagem bem ampla no disco rígido, principalmente um bom processador no qual será um dos principais responsáveis em evitar a lentidão em sua infraestrutura de TI.

Mantenhas em dia todas as atualizações   

Um dos principais cuidados que você precisa ter para manter o servidor sempre em boas condições é em relação às atualizações. Atualizações servem não apenas para incrementar recursos de um programa ou sistema, mas também aumentar a sua proteção e o seu desempenho. É comum vermos programas que em suas versões iniciais são lentos e pesados e em suas versões mais recentes se tornaram leves ágeis.

E claro, a segurança também é importante. Um programa ou sistema não seguro pode ser alvo de ciberataques que não só irão danificar a eficiência deste como talvez do servidor inteiro por consequência.

Refrigeração do ambiente

Algo inevitável de ocorrer é o superaquecimento de máquinas e servidores disponíveis em seu rack, pelo motivo de estarem centralizando tantos recursos e informações. E elas ainda têm a possibilidade de aquecerem mais que computadores normais.

Então, para evitar que peças derretam ou sejam danificadas por causa da alta temperatura, é importantíssimo que os servidores possuam um bom sistema de resfriamento externo.

Outras recomendações também são investimentos em: armazenagem nas nuvens, acompanhamentos e análises precisas nos diagnósticos, desinstalar programas desnecessários sem utilidades e entre outros fatores. Caso precise de auxílio de especialistas no assunto, entre em contato conosco, temos equipes técnicas prontas para atuarem em todo o território nacional.

Qual a diferença entre CFTV IP e Analógico

Na hora de montar o projeto de CFTV de sua empresa é de extrema importância saber qual tecnologia utilizar no momento da definição do (Circuito Fechado de Televisão). 

Muitos clientes neste momento não sabem qual das duas opções é mais adequada para a necessidade de seu departamento de segurança e zeladoria.

Viemos através deste artigo em nosso blog, para explicar um pouco melhor o funcionamento de cada uma delas.

Tecnologia Analógicas:

Câmeras analógicas possuem a resolução medida em linhas de TV, que representa a quantidade de linhas geradas e exibidas em um monitor, ou monitores, no caso de um CFTV. Por ser uma das primeiras câmeras utilizadas, ela já possui diversas variações e atualizações no mercado. Tornando possível encontrar dentro de diversas opções uma que possua a qualidade ideal para o ambiente desejado.

Elas são conectadas aos dispositivos centrais (DVR) por cabos coaxiais e as imagens são diretamente exibidas nos monitores.

Infravermelho

As câmeras infravermelho são normalmente as preferidas dos CFTV, por transmitirem imagens com qualidade durante o dia e noite. Diferente das outras câmeras, a infravermelho possui a capacidade de captar movimentos através das ondas térmicas, tendo como vantagem a possibilidade de entregar imagens em ambientes com pouca ou nenhuma iluminação.

Tecnologia de CFTV por IP:

Composto por um sistema interno de gerenciamento que utiliza um conjunto de câmeras com a tecnologia IP (que necessita a utilização de  internet para transmitir dados) implantadas estrategicamente em um local conectadas a um gerenciador de imagens. Fazendo com que essas imagens sejam repassadas para monitores em pontos de distribuições.

A tecnologia IP é bem mais atual e eficiente que o sistema analógico. Câmeras de gravação, por exemplo, podem atingir uma resolução alta de até 2592 x 1944 pixels. Permitindo que sejam utilizados diferentes recursos como:

  • Detalhamento sobre objetos;
  • Reconhecimento Facial.

Para projetos grandes, o sistema mostra-se bastante eficaz, devido a não deixar escapar nenhum ponto importante na captura das imagens. Apesar de as câmeras IP apresentarem um valor mais alto comparado com as analógicas, na avaliação custo-benefício elas surgem como melhores opções.

Além de toda qualidade e recursos oferecidos, as câmeras não necessitam de cabos extras para instalação. Os equipamentos são interligados e as imagens são transmitidas digitalmente, utilizando a comunicação em rede do local e toda gravação é armazenada de forma simultânea em gravadores de vídeo (NVR) em rede por meio de HDs internos.

Podemos ajudar em seus projetos que exija a tecnologia ideal para a solução em CFTV na sua empresa, para isso envie um e-mail diretamente para nossa área de projetos: projetos@winetecnologia.com.br

O que é firewall e quando ele é recomendado na rede da sua empresa

Um importante auxiliador na Segurança da Informação são os firewall.

Mostrar a preocupação em sua utilização em um ambiente corporativo é um ponto positivo e importante passo na gestão de TI de sua empresa.

Porém na pratica, nem todas as empresas sabem ao certo o que é ou como funciona um firewall.

Resolvemos então criar esse artigo com o objetivo de apresentar à você algumas coisas que precisa saber sobre esse tema.

Firewall Corporativo é responsável por disponibilizar recursos de prevenção para que a rede interna não seja infectada ou invadida por cibercriminosos, porém a diversos tipos de firewall no mercado, para situações e necessidades diversas na qual um especialista devera informar e analisar para sua rede.

Não contra indicações na utilização desse tipo de solução, empresas de pequeno, médio e grande porte podem utilizar. O custo-benefício, no entanto, é muito vantajoso diante a todos os danos que a empresa pode sofrer em decorrência de roubo/violação e até mesmo perda total.

Recomendações:

– Defina regras e os perfis 

– Defina Configurações de VPN

– Crie Regras de Filtragem 

– Acrescente mecanismo de defesa com pfSense e 

IPTables

– Faça um planejamento com foco na Eficiência

– Procure especialistas que realmente levam o tema a serio

Esperamos ter ajudado com essa informação sobre a importância da utilização de firewall, caso necessite de especialistas para implantar em sua empresa, a Wine Tecnologia está à disposição para ajudar! 

O que é Outsourcing de TI e o que ele agrega à sua empresa

Buscas por empresas que oferecem serviços de Outsourcing de TI vem crescendo ao decorrer dos 2 últimos anos.

Afinal o que é Outsourcing de TI?

Seu significado em si é: Terceirização de determinadas atividades associadas à tecnologia da informação, onde pode abranger atividades como: microinformática, suporte técnico, Rollout de TIInfraestrutura de TI entre outros serviços.

Esse tipo de serviço é recomendado e utilizado para empresas que possuem uma larga demanda e também dependem de tecnologia para suportar suas operações e ambientes de TI complexos, trazendo mais eficiência operacional.

Terceirizar vale realmente à pena? 

Existem empresas que terceirizam parcialmente ou totalmente suas operações, para ajudar adquirir soluções no período desejado e de acordo com cada necessidade de sua operação.

Devido a essas empresas terem profissionais qualificados e focados a atender a cada serviço em específico, sejam eles: Help Desk, Service Desk, Alocações de Recurso, Infraestrutura de TI, Data Center entre outros. Também irão garantir respostas mais rápidas, trazer redução de tempo na solução do problema e até mesmo redução com custos operacionais.

Wine Tecnologia vem executando essa modalidade de serviço com êxito, atendendo empresas e parceiros a nível Brasil e podemos ajudar a trazer esses benefícios para sua empresa também, que tal bater um papo com um de nossos responsáveis pelo pelo setor  de Outsourcing?   

85% das empresas brasileiras não estão preparadas para as normas da LGPD.

Mais de 85% das empresas brasileiras não estão preparadas para as normas da LGPD.

Segundo informações e dados informados pela Serasa Experian, muitas empresas ainda não estão prontas para atender todas as exigências da Lei de Proteção de Dados Pessoais.

Algumas por falta de pessoas e profissionais capacitados e até mesmo a inexistência de uma infraestrutura de gestão de dados, tornando um enorme desafio e uma série de questionamentos e dúvidas para esse aspecto.

Por isso é de extrema importância que todos os negócios, processos e pessoas além das plataformas organizacionais estejam de acordo e alinhadas com todas as previsões da Lei.

Assim empresas podem se adequar. Outra exigência é que exista um profissional responsável exclusivamente pela segurança de dados, o mesmo deverá prestar contas à ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), departamento responsável para atuar como reguladora de proteção de dados.

Necessidades como mapeamento dos dados, proteção de dados e local de armazenamento será fundamental para garantir a adequação à Lei.

Importante que adote medidas adequadas com cada controle e que permitam o rastreamento e o monitoramento de todas as atividades de consulta, para evitar desvio nas informações entre outros problemas que possa acontecer.

Para isso a Wine Tecnologia vem se preparando cada vez mais e capacitando sua equipe técnica, para ajudar empresas de todos os portes a se adequarem à LGPD, atendendo demandas em todo o território nacional.